“Formigueiro”

Tim Maia e Ivan Lins na gravação do clip para a TV Globo

Tim Maia e Ivan Lins na gravação do clip para a TV Globo

Em 1984, Ivan Lins lançou o disco “Juntos” onde todas as faixas (compostas por ele e sua dupla inseparável: Vítor Martins) tem participação especial. Os artistas convidados foram: MPB-4, Nana Caymmi, Djavan, Tim Maia, Elba Ramalho, Verônica Sabino, George Benson, Erasmo Carlos, Simone, Patti Austin, Paulinho da Viola, Beth Carvalho e Elis Regina.

Ao Tim Maia coube cantar, junto com Ivan Lins, a música “Formigueiro”. Um baião com a letra claramente política, mas (ainda em ditadura) metafórica. Tim ainda deu uma canja gravando toda a bateria.

Confira o clip que foi pra TV Globo:

A música é de 1979, do disco “A noite” do Ivan Lins. Repare como era bem mais rápida essa versão original:

Em 2000, Ivan Lins incluiu alguns versos de “Formigueiro” na ácida e direta crítica “Ladrão” que saiu no CD “A cor do pôr-do-sol”:

Aqui tem o começo do clip dessa música (quem o tiver inteiro, favor mandar):

Ivan Lins ainda regravou mais 2 vezes o forró “Formigueiro”. Em 2008, uma versão mais acústica, no CD e DVD “Saudades de casa”. Cantam junto Pedro Alterio e Luiz Ribeiro:

E outro em 2009 para o CD “Ivan Lins & The Metropole Orchestra”:

Vale a pena também ver o público caindo no forró de “Formigueiro” no primeiro Rock in Rio (1985):

Letras:

Formigueiro:Avisa ao formigueiro
Vem aí tamanduá
Pra começo de conversa, tão com grana e pouca pressa
Nego quebra a dentadura mas não larga a rapadura
Nego mama e se arruma, se vicia e se acostuma
E hoje em dia está difícil de acabar com esse ofício

Avisa ao formigueiro
Vem aí tamanduá

Repinique e xique-xique, tanta caixa com repique
Pra entupir nossos ouvidos, pra cobrir nossos gemidos
Quando acabar o batuque aparece outro truque
Aparece outro milagre do jeito que a gente sabe

Avisa ao formigueiro
Vem aí tamanduá

Tanto furo, tanto rombo não se tapa com biombo
Não se esconde o diabo deixando de fora o rabo
E pro “home” não ta fácil de arrumar tanto disfarce
De arrumar tanto remendo se ta todo mundo vendo

Avisa ao formigueiro
Vem aí tamanduá

Ladrão:

Gatuno, larápio, falsário
Lotando o cenário, botando já pelo ladrão
Levou o pertence do otário
Que é como ele chama o pacato, seu concidadão

Aqui nessas bandas tá assim de ladrão
Aqui nessas bandas tá assim de ladrão
Aqui nessas bandas tá assim de ladrão
Aqui nessas bandas tá assim…

O que rouba escondido, o que sai foragido
O que superfatura, mas jura que não
O mais “falcatrua”, tá solto na rua
Com cheque, medida de proteção

Ladrão de gravata, ladrão de casaca
Ladrão de maleta assaltando a nação
Ladrão bumerangue é ladrão de palanque
Ninguém mais agüenta, ladrão de ladrão
Ladrão, ô ô

Punguista, vigário, corsário
Farsante, notário com notas da contravenção
Ladrão com sigilo bancário
Bandido de toga, ladrão que dá voz de prisão

Irmão trambiqueiro, partiu pro estrangeiro
Lavar o dinheiro da congregação
Com toda essa lama abalando a estrutura
Cadê a viatura pra tanto ladrão?

Pra começo de conversa estão com grana e pouca pressa
“Nêgo” quebra a dentadura mas não larga a rapadura
“Nêgo” mama, se arruma, se vicia e se acostuma
E hoje em dia tá difícil de acabar com esse ofício

Tanto furo, tanto rombo não se tapa com biombo
Não se esconde o Diabo deixando de fora o rabo
E pros “homi” não tá fácil de arrumar tanto disfarce
De arrumar tanto remendo se tá todo mundo vendo

Enquete:

Download:
1984 – Ivan Lins: “Juntos”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s